segunda-feira, 23 de julho de 2012

Nova fase da vida

"Os chineses, inclusive, consideram falta de educação tomar uma sopa em silêncio. Deve-se sorvê-la ruidosamente, indicando para quem quiser ouvir, mesmo na rua, que ela está ótima e que a vida, tirando algumas passagens de extremo mau gosto, vale a pena ser saboreada. Experimente dizer tudo isto com um canapé."
(Luis Fernando Veríssimo - A Mesa Voadora )

Entre os "40" e os "50" vão se somando "coisinhas" aqui e ali...
Um dia você resolve fazer uns exames de rotina e descobre que está acima do peso, não gorda... mas não magra, "quase" diabética, a pressão que insiste em subir, o colestrol alto...
E agora só resta uma saída...ser boa "menina"...se quiser envelhecer bem...
E o que é envelhecer bem?
É calçar os sapatos SEM AJUDA...comer...SEM AJUDA...escovar os dentes e tomar banho...SEM AJUDA...caminhar...SEM AJUDA...se vestir...SEM AJUDA...enfim...ir e vir...SEM AJUDA!
Como me reeducar? Muito mais fácil ser educada com TUDO...menos com a comida.
Tentei algo drástico, restrição total de açúcares e carbohidratos..deu certo por 6 dias...ao final do sexto dia fiz um café melado e comi com um bolo recheado maravilhoso...a dieta já era!
"Navegando pela net", em busca de ajuda, descobri um site muito interessante que disponibiliza o download de um livro bastante educativo, agradável, ri muito, e seguindo as dicas deste ótimo livro,está dando bastante certo!

"Estas coisas são curiosas. Quando estamos de dieta, ou proibidos de comer algum alimento por qualquer razão, a comida em questão vira a coisa mais sublime do mundo. Um pão doce de padaria se transforma em iguaria dos deuses, só de lembrar o bolinho feito pela mãe a boca se enche de água e, sem nenhum motivo aparente, aquelas comidinhas fincadas no nosso imaginário, o hamburgão da lanchonete, a maionese escorrendo pelo lábio, a bomba de chocolate na porta do cinema, se tornam, de uma hora para outra, o único sentido da vida. 
Então, quando o médico lhe diz que é preciso ficar de olho na alimentação, o estômago entra em delírio.
Seu coração balança entre a incerteza, a saudade do rocambole e a vontade de aprontar alguma."
(Trecho do livro "COMIDA QUE CUIDA" do site "Diabetes nós Cuidamos")
Link:
http://www.diabetesnoscuidamos.com.br/diabetes.aspx?id=52










quinta-feira, 12 de julho de 2012

Geração "X"

Nasci no último mês do ano de 1960, sou ano 60 modelito 61, sagitariana, assim como milhares que nasceram no mesmo período. "famosa geração X"
Quantas coisas  aconteceram em 51 anos! ...a gente mal se dá conta,  só quando pára para contar! 
Passamos por tantos momentos importantes da história que fez a nossa história. 
Vivemos momentos tensos na política...no esporte, fomos tri campeões, tetra, penta! 
Vimos o homem ir à lua, os primeiros transplantes, tanta revolução na medicina! Vivemos a era hippie... Na música, uma infinidade de talentos que nos presentearam com tantas obras maravilhosas desde o blues, rock in roll, às discotecas, sambas, mpb, pop etc. 
Grandes festivais, filmes que causaram tanto impacto! Revi hoje dois professores dos anos 70 a 80, quanta saudades! Eles entravam na sala de aula e nós nos levantávamos; eles eram os mestres, respeitados, a escola era forte, a família era um porto seguro. O natal tinha cheiro de natal, a páscoa era abençoada! as festas em família. E os carnavais? As marchinhas, o salão, as orquestras...ah! as orquestras e os grandes bailes, bailes de gala, bailes do amor..."cheek to cheek" ...bailes da vida, "jovens tardes de domingo", as matinês! 
Tantos já se foram: artistas, políticos, escritores, conhecidos, mestres, amigos, parentes, pais, irmãos...tudo vai ficando na lembrança de quem fica...e quem fica, vai envelhecendo... e as lembranças vão se perdendo, se apagando até que o último da geração esqueça por completo e ficam os registros que, com o tempo, os próximos já não nos conhecem, não sabem quem fomos e vão descartando as fotografias, os rabiscos nos nossos diários...mãe, quem é essa na foto?...não tenho ideia,acho que é a bisavó de seu pai... 
E assim, pouco a pouco, vamos partindo... e com o tempo nossos passos se perdendo na história da vida, nas lembranças de nossos dias...








Ontem, Quando Eu Era Jovem

Ontem, quando eu era jovem
O gosto da vida era doce como a chuva em minha língua.
Eu brincava com a vida como se ela fosse um jogo bobo
Assim como a brisa da noite brinca com a chama de uma vela.
Os milhares de sonhos que sonhei, as coisas esplêndidas que
Planejei
Eu sempre construí em areia fraca e mutante.
Eu vivia pela noite e me escondia da luz do
Dia
E só agora eu vejo como os anos se passaram.


Ontem quando eu era jovem
Tantas músicas sedentas por serem cantadas
Tantos prazeres caprichosos esperando por mim
E tanta dor que meus olhos confusos recusaram ver.
Eu corri tão rápido que o tempo e a juventude enfim se foram,
Eu nunca parei para pensar sobre o significado da vida
E cada conversa que me lembro
Falava sempre de mim e de mais nada.


Ontem a lua era azul
E cada dia louco trazia algo novo para fazer.
Eu usava minha idade mágica como se fosse uma varinha de condão
E nunca enxerguei o desperdício e o vazio por trás de tudo.
O jogo do amor que eu joguei com arrogância e orgulho
E cada chama que acendi muito rápido, muito rápido se foi.
Os amigos que fiz parecem ter desaparecido de alguma forma
E só eu fiquei no palco para terminar a peça.
Existem tantas músicas em mim que não serão cantadas,
Sinto o gosto amargo das lágrimas em minha língua.
O tempo chegou em que tenho que pagar pelo ontem,
Quando eu era jovem.

Charles Aznavour

How Can You Mend A Broken Heart

I can think of younger days when living for my life
Was everything a man could want to do
I could never see tomorrow, I was never told about the sorrow
 And how can you mend a broken heart?
How can you stop the rain from falling down?
How can you stop the sun from shining?
What makes the world go round?
How can you mend this broken man?
How can a loser ever win?
Please help me mend my broken heart and let me live again
I can still feel the breeze that rustles through the trees
And misty memories of days gone by
We could never see tomorrow, no one have told us about the sorrow

And how can you mend a broken heart?
How can you stop the rain from falling down?
How can you stop the sun from shining?
What makes the world go round?
How can you mend this broken man?
How can a loser ever win?
Please help me mend my broken heart and let me live again
  Bee Gees










segunda-feira, 2 de julho de 2012

Bolo de maçã no microondas


2012Pique 3 maçãs pequenas com casca. retire só a semente e reserve.
Bater uma colher se sopa (cheia) de margarina com duas colheres de sopa de açúcar, bater
até ficar cremoso, adicione um ovo inteiro e continue batendo até misturar bem, adicione 3 colheres de farinha de trigo bem cheia e mexa até formar uma massa mais ou menos durinha. adicione meia colher de chá de bicarbonato de sódio, uma colher de chá cheia de cravo em pó e uma colher de chá de canela em pó, misture tudo, adicione 2 colheres de chá de fermento em pó, misture e acrescente as maçãs picadas.
coloque essa mistura em um refratário médio untado com margarina e leve ao microondas em potência alta por 7 minutos. fica deliciosamente maravilhoso.
Inventei isso num momento "quero bolo agora" para tomar com café...sei mais ou menos o que um bolo pede para formar massa, testei o tempo e deu muito certo, não gruda no fundo da tigela e fica maravilhosamente fofo...fiz um teste sem ovo e achei que a massa ficou mais esfacelada, com ovo dá  uma liga melhor, mas pode não por ovo se preferir, só ficará com menos liga, não precisa tirar a casca da maçã.